Oscar 2015: Alejandro González Iñárritu vence como melhor diretor por Birdman

Diretor repetiu a façanha alcançada no ano passado por seu amigo e compatriota Alfonso Cuarón

23/02/2015 01h42

Por Daniel Reininger

O mexicano Alejandro González Iñárritu ganhou o prêmio de melhor diretor de 2015 pelo filme Birdman Ou A Inesperada Virtude Da Ignorância, na 87ª edição do Oscar. O cineasta apostou na crítica à indústria do entretenimento e levou a estatueta para casa.

Iñarritu, que vence seu primeiro Oscar de direção, repetiu a façanha alcançada no ano passado por seu amigo e compatriota Alfonso Cuarón, o qual recebeu o prêmio da Academia por Gravidade.

Birdman conta a história de um ator veterano (Michael Keaton) famoso por interpretar um super-herói no passado. Em decadência, ele decide montar sua própria peça da Broadway para recuperar o prestígio. No processo de preparação, precisa enfrentar seu ego, suas frustrações e problemas de autoestima, além de problemas com sua filha (Emma Stone) e um ator perturbado ( Edward Norton).

Não há dúvidas de que o longa veio para consolidar a posição de Iñárritu como um dos melhores diretores de sua geração. O longa é uma obra autêntica e intensa, com tiradas metalinguísticas responsáveis por causar incômodo e, consequentemente, reflexões sobre os padrões culturais da atualidade, principalmente no que se refere ao mundo dos Blockbusters de ação e adaptações de Super-heróis.

+ Leia a Crítica de Birdman

Nascido em 15 de Agosto de 1963,  Iñárritu começou compondo músicas para alguns filmes mexicanos em 1988. Estudou cinema em Maine com a supervisão do diretor Ludwik Margules e em Los Angeles por Judith Weston. Trabalhou na Televisa e, em 1991, criou sua própria companhia, a Zeta Films, que produzia propagandas e curtas-metragens assim como programas de televisão.

Ao lado do roteirista Guillermo Arriaga, produziu 11 curtas nos quais pretendia mostrar as contradições da Cidade do México. Reuniu três dessas histórias em um longa-metragem chamado Amores Brutos, indicado ao Oscar como Melhor Filme Estrangeiro em 2001. Ele é bastante conhecido também pelos filmes Biutiful e Babel.

O cineasta concorreu ao Oscar 2015 com Clint Eastwood (Sniper Americano), Richard Linklater (Boyhood: Da Infância À Juventude), Wes Anderson (O Grande Hotel Budapeste ) e Morten Tyldum (O Jogo Da Imitação).

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus