Oscar 2018: Veja os 23 filmes brasileiros que disputam vaga entre os indicados

Bingo, Como Nossos Pais e Elis estão na briga pela vaga

04/09/2017 13h17

Por Iara Vasconcelos

O Minc divulgou a lista dos 23 filmes brasileiros que disputarão uma vaga entre os indicados do Oscar 2018 na categoria "melhor filme estrangeiro". No ano passado, o país foi representado pelo drama Pequeno Segredo, mas infelizmente acabou ficando de fora da disputa pela estatueta.

O escolhido será anunciado no dia 15 de setembro e encaminhado à comissão da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que decidirá se o Brasil entra ou não na briga pelo tão sonhado Oscar.

Confira abaixo os indicados:

A Família Dionti, de Alan Minas

A fantástica história de um pai e seus dois filhos que moram em um sítio no interior de Minas Gerais e trabalham duro em um canavial para sustentar a casa. Enquanto precisa lidar com a ausência da mãe, que abandonou a família para viver outra vida, o caçula vivencia o primeiro amor por uma menina do circo com magia e inocência.

A Glória e a Graça, de Flávio Ramos Tambellini

O filme conta a história de Glória, travesti bem sucedida distante da sua irmã. Quando Graça descobre uma doença terminal, as duas vão tentar aproximar as famílias para reestabelecer as relações entre os primos.

Bingo - O rei das Manhãs, de Daniel Rezende

Baseado na vida de Arlindo Barreto, um dos intérpretes do palhaço Bozo no programa matinal homônimo exibido pelo SBT durante a década de 1980, mostra um ator que alcançou a fama graças ao personagem, apesar de jamais ser reconhecido pelas pessoas por sempre estar fantasiado. Esta frustração o levou a se envolver com drogas, chegando a utilizar cocaína nos bastidores do programa.

Café - Um dedo de prosa, de Maurício Squarisi

Apaixonados por café, dois amigos (dublados por Vera Holtz e Wandi Doratiotto) relembram fatos históricos enquanto saboreiam a bebida. A animação nacional "Café, um Dedo de Prosa" levou seis anos para ser realizada.

Cidades Fantasmas, de Tyrell Spencer

Deserto chileno, Amazônia brasileira, Andes colombianos e Pampa argentino. Quatro destinos na América Latina, onde as ruínas e o silêncio são o plano de fundo da nossa jornada. Alguns de seus antigos moradores ainda guardam na memória o que viveram ali e, através de relatos mais intimistas, evocam lembranças de um passado que não querem esquecer.

Como Nossos Pais, de Laís Bodanzky

Rosa passa por uma fase muito complicada de sua vida. Aos 38 anos, ela tenta se dividir entre as obrigações diárias com a família e a carreira sem deixar de lado seus sonhos e anseios pessoais. Um dia, após uma notícia impactante vinda de sua mãe, ela decide deixar as regras de lado e descobre que a vida pode proporcionar muitas coisas boas.

Corpo Elétrico, de Marcelo Caetano

Elias é um jovem gay de 23 anos, paraibano, que mora em São Paulo e tenta equilibrar seu dia a dia entre o trabalho numa fábrica de vestuários e encontros casuais com outros homens enquanto desvenda mais sobre sua personalidade e sexualidade.

Divinas Divas, de Leandra Leal

As Divinas Divas são ícones da primeira geração de artistas travestis no Brasil dos anos 1960. Um dos primeiros palcos a abrigar homens vestidos de mulher foi o Teatro Rival, dirigido por Américo Leal, avô da diretora. O filme traz para a cena a intimidade, o talento e as histórias de uma geração que revolucionou o comportamento sexual e desafiou a moral de uma época.

Elis, de Hugo Prata

Longa-metragem de ficção baseado na vida da cantora Elis Regina, considerada a maior cantora do Brasil. O filme acompanha Elis desde sua chegada ao Rio de Janeiro, aos 19 anos, até sua morte trágica e precoce.

Era O Hotel Cambridge, de Eliane Caffé

No drama, refugiados recém-chegados ao Brasil dividem com um grupo de sem-tetos um velho edifício abandonado no centro de São Paulo. A convivência causa tensão e obriga todos a refletirem sobre suas vidas

Fala Comigo, de Felipe Sholl

Diogo (Tom Karabachian) tem o fetiche incomum de ligar para as pacientes de sua mãe terapeuta. Um dia ele liga para Ângela (Karine Teles), uma mulher recém-divorciada de 43 anos, e os dois começam uma bizarra relação que só existe pelo telefone.

Gabriel e a Montanha, de Fellipe Barbosa

Gabriel Buchmann (João Pedro Zappa) é um jovem que está prestes a entrar para a Universidade da Califórnia (UCLA). Mas antes, ele decide embarcar em uma jornada cheia de aventura, que inclui escalar o Monte Mulanje, um dos mais altos do Malawi. Entretanto, a realização de seu sonho acaba de forma trágica.

História antes da história, de Wilson Lazaretti

O velho Dr. K tem como principal hobbie caminhar por aí, sempre atento ao seu redor como um bom curioso. Entretanto, durante uma de suas caminhadas ele acaba se deparando com objetos desconhecidos, mas logo descobre que os ítens o ajudarão a descobrir como se faz uma animação de qualidade. Uma obra divertida e metalinguística que encantará todos os públicos.

Joaquim, de Marcelo Gomes

A história de Joaquim José da Silva Xavier, um dentista comum de Minas Gerais que se tranformou em um dos principais herói nacionais, o Tiradentes, ao liderar o levante popular conhecido como a Inconfidência Mineira.

João, o Maestro, de Mauro Lima

Baseado na vida do maestro e pianista João Carlos Martins, que após dois graves acidentes acabou perdendo o movimento das duas mãos. Entretanto, as dificuldades e o amor pela música não foram capazes de parar seu sonho e João continuou regendo orquestras com a mesma dedicação e talento de antes do acidente.

La Vingança, de Fernando Fraiha e Jiddu Pinheiro

A bordo de um velho Opala laranja 72, dois amigos de infância partem de São Paulo em direção a Buenos Aires para se vingar de um argentino, pego na cama com a namorada de um deles. Além disso, eles tentarão transar com o maior número possível de mulheres argentinas.

Malasartes e o Duelo com a Morte, de Paulo Morelli

Pedro Malasartes, um jovem malandro que vive no interior do país, costuma se aproveitar da boa vontade das pessoas para se dar bem. No entanto, sua esperteza está com os dias contados.

O Filme da Minha Vida, de Selton Mello

O jovem Tony decide retornar a Remanso, Serra Gaúcha, sua cidade natal. Ao chegar, ele descobre que Nicolas, seu pai, voltou para França alegando sentir falta dos amigos e do país de origem. Tony acaba tornando-se professor, e vê-se em meio aos conflitos e inexperiências juvenis.

Polícia Federal - A Lei é para todos, de Marcelo Antunez

Baseado no livro escrito por Carlos Graieb e Ana Maria Santos, o filme acompanha o passo a passo da investigação que mudou para sempre o curso da política no Brasil ao revelar os nomes por trás do gigantesco esquema de lavagem e desvio de dinheiro para pagamentos de propina.

Por Trás do Céu, de Caio Sóh

De posse apenas de uma muito humilde casa, Aparecida e Edivaldo seguem sem ambições, marcados pela violência de um coronel e a miserável condição que os impede de traçarem outros caminhos que não o da lida num canavial. Entretanto, a jovem toma a decisão de ir embora para a cidade grande para tentar a sorte.

Quem é Primavera das Neves, de Ana Luiza Azevedo, Jorge Furtado

Longa conta a história da tradutora e poeta portuguesa, responsável por traduzir Alice no País das Maravilhas, que veio para o Brasil aos nove anos quando os pais fugiam da ditadura de Franco e Salazar.

Real - O plano por trás da história, de Rodrigo Bittencourt

Brasília, maio de 1993. Arrogante e inflexível, Gustavo Franco (Emílio Orciollo Neto) é um crítico feroz da política econômica adotada pelo governo brasileiro. Após uma sequência de planos econômicos que
não surtiram efeito, o país é levado à hiperinflação. Gustavo é convidado a integrar uma verdadeira força-tarefa, protegida em um bunker contra pressões políticas, cujo objetivo é criar o Plano Real.

Vazante, de Daniela Thomas

Em uma fazenda decadente em Minas Gerais, brancos, negros nativos e recém-chegados da África precisam lidar com  os obstáculos resultantes das mudanças políticas e sociais que o país enfrenta.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus