Oscar: Academia anuncia importantes mudanças após polêmica

Festa acontece no dia 28 de fevereiro

22/01/2016 19h48

Por Daniel Reininger

Como esperado, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou nesta sexta-feira (22) mudanças para dobrar o número de mulheres e pessoas de outras etnias entre seus membros até 2020 a fim de diversificar aqueles que têm direito a voto no Oscar e no seu comitê executivo. As mudanças valem já neste ano, mas não devem impactar o Oscar 2016, segundo comunicado oficial.

"A Academia vai tomar a frente do problema em vez de aguardar a indústria", explicou a presidente Cheryl Boone Isaacs, que espera impacto imediato com as mudanças.

Agora, membros da Academia poderão votar para o Oscar por um período de dez anos com uma permissão que pode ser renovada, mas somente caso o titular tenha sido ativo na indústria durante a década. Para compensar, o direito vitalício de votação dos membros ainda existirá, mas será preciso renovar a permissão por três décadas consecutivas ou ter uma estatueta ou indicações.

+ Oscar: Reunião da Academia promete mudanças para garantir diversidade no futuro 

Ao mesmo tempo, o processo de indicação de novos membros pretende a identificar e recrutar novos nomes que acrescentem diversidade ao quadro a fim de tentar também um rejuvenescimento do quadro. A ideia é fazer uma procura global por novos membros.

Um estudo feito pelo jornal Los Angeles Times, ainda em 2012, mostra que os 94% dos votantes são brancos, 77% são homens, 2% são negros, 2% latinos e a idade média é de 62 anos. Apenas 14% têm menos de 50 anos. 

Com esse anúncio, a Academia espera minimizar as críticas que tem recebido desde o anúncio dos indicados no último dia 14 de janeiro. A falta de representação negra no Oscar 2016 gerou boicotes de Spike Lee, Jada Pinkett Smith e Will Smith, por exemplo.

O Oscar 2016 acontece dia 28 de fevereiro e você acompanha ao vivo no Cineclick.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus