Produtora de Harvey Weinstein pode ser comprada e comandada por mulheres

Grupo de investidores quer garantir novo futuro para a empresa

02/03/2018 11h47

Por Iara Vasconcelos

Após as inúmeras denúncias de assédio feitas contra o produtor Harvey Weinstein, a sua empresa passou a sofrer inúmeros prejuízos e está cada vez mais próxima de decretar falência. Entretanto, uma proposta recente pode dar uma reviravolta nessa história toda.

Um grupo de investidores, liderado pela executiva Maria Contreras-Sweet, manifestou o desejo de fazer um acordo e comprar os ativos da Weinstein Company. Se a negociação for concretizada, a empresa passará a ter uma diretoria majoritariamente feminina e as vítimas de Weinstein finalmente receberão as indenizações merecidas.

"Nossa equipe se alegra em anunciar que avançou um passo no acordo para adquirir os ativos da The Weinstein Company visando fundar uma nova empresa. Queremos montar um estúdio de cinema liderado por uma diretoria formada por mulheres independentes e de quebra salvar os 150 empregos dos funcionários da produtora, além de proteger as pequenas empresas credoras e criar um fundo para indenizar as vítimas", disse Contreras-Sweet.

Segundo a imprensa americana, o acordo já teria até a aprovação da procuradoria geral de Nova York, estado que processou o produtor e a empresa por não garantirem a integridade de suas funcionárias.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus