Saiba tudo sobre Mary Poppins, babá mágica que retorna às telas

A amada personagem foi criada em 1934 pela autora P. L. Travers

20/12/2018 17h20

Por Thamires Viana

Mary Poppins marcou a história cinematográfica da Disney. Em 1964, a atriz Julie Andrews veio às telas como a babá com poderes mágicos que chega dos ceús a bordo de um guarda-chuva e resolve todos os problemas de uma família em apuros. Agora, 54 anos após o lançamento do musical, o estúdio traz a sequência da história com uma nova roupagem e com Emily Blunt assumindo esse papel tão icônico.

Conheça mais sobre Mary Poppins:

LITERATURA

Para a surpresa de muitos, a personagem não nasceu de um roteiro inédito para a Disney, mas da mente de Pamela Lyndon Travers, autora australiana que em 1934 publicou seu primeiro livro sobre a babá mágica. Mais tarde, a história virou uma série de oito livros. 

Com o título de Mary Poppins, o primeiro romance se passa em Londres, na Rua das Cerejeiras, onde a família Banks está em busca de uma babá para tomar conta dos quatro filhos. É então que os ventos trazem Poppins, que chega para disciplinar e cuidar das crianças.

Já em 1935 foi lançado Mary Poppins Retorna, segundo livro da saga que acompanha o retorno da babá para a casa dos Banks. O mesmo aconteceu em Mary Poppins Abre a Porta que em 1943 chegou como fechando uma trilogia. Para evitar a repetição da história, Pamela mudou a abordagem e os próximos cinco livros lançados entre 1952 e 1988 acompanhavam as aventuras das crianças com a babá.

CINEMA

Em 1964 chegava às telas a adaptação do primeiro livro de P. L.Travers com a direção de Robert Stevenson e roteiro de Bill Walsh e Don DaGradium. O filme norte-americano se tornou uma comédia musical e entrou na lista dos 25 maiores do gênero de todos os tempos.

A babá foi interpretada pela atriz Julie Andrews e a trama passou por pequenas mudanças, como o fato de a família Banks ter apenas dois filhos, Jane (Karen Dotrice) e Michael (Matthew Garber). O elenco também trouxe nomes como Dick Van Dyke, David Tomlinson, Glynis JohnsHermione Baddeley e sua estreia nas telonas rendeu ao estúdio a bagatela de US$ 102 milhões nas bilheterias mundiais. 

Após 54 anos do lançamento, o estúdio decidiu produzir o reencontro da babá com a família em O Retorno De Mary Poppins. A trama se passa 25 anos após os eventos ocorridos no primeiro e acompanha o retorno de Poppins, agora interpretada por Emily Blunt, para ajudar Michael (Ben Whishaw) a cuidar de seus três filhos. Adultos, ele e a irmã Jane (Emily Mortimer) ainda se encantam com as peculiaridades da babá. 

CURIOSIDADES

Ao contrário do que parece, Pamela Travers odiou a adaptação de seu romance. Ela dizia que haviam distorcido coisas de sua personagem criada com tanto cuidado e acredita-se que ela nunca perdoou Walt Disney. De acordo com o site The Vintage News, o cineasta levou quase 20 anos para garantir os direitos e a autora só concordou quando estava à beira da falência. O contrato foi fechado em cerca de US$ 100 mil e 5% dos ganhos brutos da produção. 

Ela não gostava da escolha de Van Dyke e dizia que Andrews era bonita, doce e sacarina demais para o papel. Além disso, odiava a música e ficou tão desencantada com toda a experiência.

Dizem ainda que a Disney não a convidou para a estréia do filme e que ela arrancou um convite das mãos de um assistente. Durante a exibição, Pamela chorou de frustração pelas mudanças de sua obra literária.

Mary Poppins ganhou cinco Oscars em 1965 de Melhor Atriz para Julie AndrewsMelhor Canção por Chim Chim Cher-ee, Melhor Trilha Sonora, Melhor Edição e Melhores Efeitos Visuais.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus