Stan Lee processa empresa que fundou em 2001 e pede US$ 1 bilhão

A Pow! foi vendida no último ano para uma empresa de Hong Kong

16/05/2018 13h32

Por Thamires Viana

O cartunista Stan Lee entrou com uma ação judicial no valor de US$ 1 bilhão contra a Pow! Entretenimento, empresa criada por ele em 2001 e vendida no último ano para a Camsing Internacional Holding. As informações são da Variety.

De acordo com o processo, Lee alega que os parceiros de negócios são inescrupulosos e se aproveitaram de sua visão em declínio, a fim de enganá-lo. O documento afirma que ele tem degeneração macular - o que causa a deterioração da visão. O processo alega que Pow! aproveitou sua condição para fazê-lo assinar um direito exclusivo de usar seu nome para a empresa chinesa.

O arquivamento segue um processo similar apresentado no mês passado contra Jerardo Olivarez, ex-agente de publicidade e gerente de negócios de Lee. O cartunista acusou Olivarez de tirar dinheiro de suas contas, cerca de US$ 1,4 milhão, e usar seu sangue para criar um selo comemorativo sem o seu consentimento.

O novo processo também menciona Olivarez, embora ele não seja identificado como réu. O documento alega que Olivarez e dois outros homens, Shane Duffy e Gill Champion, pediram a Lee para assinar um direito não exclusivo de seu nome para Pow! Entretenimento. No entanto, o documento que finalmente foi assinado concedeu um direito exclusivo, contra a vontade de Lee, de acordo com o processo. A Pow! também teria o direito de usar as contas do Twitter, Instagram e Facebook de Lee.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus