The Walking Dead: Produtores negam que redução de violência na série foi culpa dos fãs

Eles afirmam que as mudanças eram inevitáveis para o prosseguimento da história

29/01/2017 10h36

Por Iara Vasconcelos

Após rumores de que The Walking Dead passaria por uma reformulação para reduzir o conteúdo violento após reclamação dos fãs, o diretor diretor Greg Nicotero e o showrunner Scott M. Gimple resolveram se pronunciar para esclarecer a história.

Segundo Scott M. Gimple, a série passou sim por mudanças, mas nada disso teve relação com os espectadores insatisfeitos: "A violência na estreia aconteceu por uma razão. O que aconteceu com os personagens foi muito específico para o início da história. Eu não acho que esse é o nível de base de violência que necessariamente deveria estar presente durante toda a série. Havia um propósito narrativo".

Greg Nicotero afirma que não mudaria a cena em que Negan mata dois personagens com um bastão, mesmo que ela aparente ser mais violenta que a média: "Por mais brutal que aquele episódio tenha sido, ainda é parte da história, é algo que acontece no mundo. Não acredito que haja diferença entre a violência contra os caminhantes e humanos ou na violência humana em si".

The Walking Dead volta no dia 12 de fevereiro.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus