Todo o Dinheiro do Mundo: Sindicato de Atores investigará salários dos atores

Longa tem estreia agendada para 1 de fevereiro

11/01/2018 11h55

Por Iara Vasconcelos

O SAG-AFTRA (Sindicato de Atores de Hollywood) vai investigar a polêmica diferença de ganhos entre os atores Michelle WilliamsMark Wahlberg nas refilmagens de Todo O Dinheiro Do Mundo. A informação é do Deadline.

Recentemente, noticiamos que enquanto Williams ganhou apenas US$ 80 por dia para regravar as cenas do filme, o seu companheiro de cena Wahlberg embolsou US$ 1,5 milhões pelo trabalho. 

O Sindicato buscará descobrir o motivo pelo qual a agência que toma conta da carreira dos dois atores não comunicou sobre a diferença nos valores. Entretanto, afirma que negociar por um valor maior - como possívelmente fez o agente de Wahlberg - não é ilegal:

"Sempre estaremos em favor da igualdade de pagamentos entre homens e mulheres na indústria e apoiamos os movimentos que reforçam isso. Entretanto, é comum que atores nesse nível negociem valor acima da escala com seus agentes e nessa situação você precisa falar com os seus representantes", dizia o comunicado oficial.

Todo O Dinheiro Do Mundo passou por regravações após a demissão de Kevin Spacey do elenco e a substituição do ator por Christopher Plummer.

Na trama, Plummer vive o magnata do petróleo J.Paul Getty, que foi considerado o homem mais rico do mundo. Seu neto, John Paul Getty III, vivido pelo ator Charlie Plummer, é sequestrado e o avô se recusa a pagar o resgate. Gail (Michelle Williams), a mãe do jovem, conta com a ajuda do ex-agente da CIA, Fletcher Chase (Mark Wahlberg) para salvar a vida do filho.

Longa estreia em 1 de fevereiro.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus