"Trash me devolveu o tesão de atuar", diz Selton Mello

Coletiva de imprensa aconteceu nesta terça-feira no Rio de Janeiro

07/10/2014 22h24

Por Daniel Reininger

Grande nome do cinema nacional, Selton Mello disse que trabalhar com o diretor britânico Stephen Daldry (As Horas) em Trash - A Esperança Vem Do Lixo, cuja estreia acontece nesta quinta-feira, renovou sua vontade de ser ator, durante coletiva de imprensa que aconteceu nesta terça-feira no Rio de Janeiro.

"Trash devolveu o tesão pela profissão de ator. Há um bom tempo não sentia isso. É um renascimento meu como ator. Stephen vem do teatro e tem um jeito peculiar de trabalhar, um carinho pelos atores. Ele me levou para caminhos estimulantes e inusitados", comentou.

O longa conta a história de Raphael, Gardo e Rato, crianças moradoras de uma comunidade à beira do lixão, que encontram a carteira de José Angelo (Wagner Moura) e decidem investigar o mistério que a rodeia. Logo se encontram em uma aventura repleta de pistas e perigos, enquanto são caçados pelo policial Frederico (Selton Mello).

Sobre os atores veteranos, o diretor revelou: "Eles são atores fantásticos, mas foram também colaboradores brilhantes, me ajudando a criair uma história realista para a sociedade brasileira".

Os atores não foram os únicos motivos para Daldry e o roteirista Richard Curtis (Questão De Tempo) escolherem o Brasil, afinal três países vieram à mente: Índia, Filipinas e Brasil. "Sabíamos que o Brasil tinha uma indústria cinematográfica fantástica e queríamos fazer algo espetacular", disse Curtis ao explicar a escolha do país. "Apaixonamos-nos pela atmosfera e bom humor das pessoas."

O filme apresenta três atores estreantes que foram revelados nas comunidades do Rio. "Eles são ótimos e não tinham apenas talento, tinham vontade e aguentavam pressão", afirmou o cineasta. Os garotos, Rickson Tevez, Eduardo Luis e Gabriel Weinstein, protagonizam o filme e foram selecionados após seis meses de testes em diversas comunidades cariocas.

Sobre o olhar infantil sobre temas complexos da nossa sociedade, o codiretor brasileiro Christian Duuvoort explicou que foi a razão de terem feito o filme. "Nós poderíamos ter feito um filme mais complexo, mas isso trairia o espírito do filme. Não é um olhar materialista, mas sobre valores. A forma pessimista com que lidamos com as coisas é desesperançosa. Esse filme nos incita a agir".

Trash chega aos cinemas brasileiros na próxima quinta-feira, 09 de outubro.

Assista ao trailer:


TRASH - A ESPERANÇA VEM DO LIXO por cineclick

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus