Vítima de Roman Polanski afirma ter perdoado abuso

Samantha Geimer revela detalhes do ocorrido em sua autobiografia

18/09/2013 13h12

Samantha Geimer, vítima de abuso sexual pelo diretor Roman Polanski, diz que o perdoou em sua autobiografia lançada nesta quarta-feira, 18. Após 36 anos em silêncio, a americana resolveu falar sobre o acontecimento ocorrido aos 13.

O livro The Girl: A Life in the Shadow of Roman Polanski - algo como A Garota: Uma Vida à Sombra de Roman Polanki - foi coescrito por seu advogado. Hoje com 50 anos, ela falou sobre o polêmico caso. Em março de 1977, estava em uma festa na casa do ator Jack Nicholson (supostamente ausente no momento do ocorrido) e o diretor lhe deu álcool e drogas antes de cometer o abuso. Segundo Polanski, a relação foi consensual.

Os dois lados fizeram um acordo na Justiça americana atenuado a pena e o cineasta cumpriu parte do acordo. Quando aguardava a sentença após seu depoimento, fugiu dos Estados Unidos.

Em sua biografia, Samantha revela ainda que não lutou no momento do crime devido ao medo; e o cineasta pediu que a garota não contasse nada à mãe.

Conhecido por longas como Repulsa Ao Sexo, O Bebê De Rosemary e O Pianista, Roman Polanski se consagrou como um dos grandes nomes do cinema mundial.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus