Walter Salles fala de Na Estrada, adaptação de bíblia da contracultura

On the Road, que deu origem ao filme, foi publicado em 1957

13/07/2012 13h56

Foto: Rogério Gomes

Walter Salles: "Adorar o livro não é passaporte suficiente para fazer uma adaptação"

Foram quase oito anos de trabalho, mas Walter Salles finalmente leva às telas Na Estrada, adaptação de On the Road, de Jack Kerouac, livro- tributo à liberdade da juventude que marcou toda uma geração. Publicado em 1957, o best-seller tornou-se uma das bíblias da contracultura, embalando gerações à procura de liberdade e experimentação.   

Fã da obra, Salles leu o livro quando tinha por volta de 18 anos e se tornou fã de imediato. “Eu li num período difícil da vida brasileira, em meados dos anos 1970, em plena ditadura militar. Eu tinha a mesma idade de vários personagens do livro. Tudo, nesse ritual de passagem do final da adolescência para a idade adulta, representava o avesso do que vivíamos no País”, conta o diretor.

Para encarar a empreitada de transpor On the Road para o cinema mais de meio século depois de seu lançamento, Salles não poupou esforços em se inteirar de tudo e de todos que compuseram o cenário conhecido como “beat”. “Eu estudei e pesquisei muito, porque adorar o livro não é passaporte suficiente para fazer uma adaptação. Eu já tinha vivido isso em Diários [de Motocicleta]. Agora foi a mesma coisa”.

O cineasta refez duas vezes o trajeto percorrido pelos protagonistas Sal Paradise e Dean Moriarty e, no processo, rodou um documentário, entrevistando diversas personagens ligados à "geração beat" (termo cunhado pelo autor do livro), como Diane di Prima e Eduardo Bueno.“Reencontrei pessoas que viveram essa época e pessoas influenciadas pelos livro, como Wim Wenders. Foi incrível. Conheci pessoas de 80 anos ainda jovens. É um documentário sobre tornar um filme possível", define.

O projeto teve início em 2005, quando Salles começou a fazer a escalação do elenco e chamou a então desconhecida Kristen Stewart para o papel da jovem Marylou. "Foi o Gustavo Santaolalla [músico e compositor argentino] quem me sugeriu ela. Mas eu não a conhecia. Então fui ver o filme do Sean Penn que ela tinha feito (Na Natureza Selvagem) e fiquei bastante impressionado", contou. "Ela tinha 16 anos quando a convidei para para fazer o filme e, mesmo assim, se manteve fiel ao projeto, que só foi rodado cinco anos depois."

Foto: Rogério Gomes

Salles: apaixonado confesso por filmes de estrada

Ambientado na América do fim dos anos 40 e do início dos anos 50, Na Estrada mostra as desventuras e experimentações lisérgicas de Sal Paradise (Sam Riley), alter ego de Jack Kerouac, que constrói uma amizade improvável com o ex-presidiário Dean Moriaty,representado pelo excelente ator Garrett Haedlund. Juntos, atravessam os Estados Unidos ao lado de Marylou (Stewart), jovem pronta a assumir quaisquer riscos e disposta a experimentações, apesar de se mostrar menos inconsequente que seus parceiros masculinos.

Em entrevista ao Cineclick, o diretor de Central do Brasil admitiu que filmes de estrada, os road movies,  são especiais para ele. “Os filmes de estrada falam de onde você vem, quem você é e quem pode vir a ser. Em geral, o personagem está em crise existencial”, avalia Salles. “E como instrumento cinematográfico é muito atraente. A filmagem também, pois nenhum dia é como o outro”.

Além de Kristen Stewart e dos desconhecidos do grande público Garrett Hedlund e Sam Riley nos papéis principais, o longa conta ainda com a atuação da brasileira Alice Braga, em breve participação como uma catadora de algodão que vive um romance com Sal. "Dirigir a Alice era algo que queria fazer há muito tempo. E ela conduziu o papel de uma maneira muito luminosa. Ninguém teria feito tão bem quanto ela", elogia o diretor.

Na Estrada chega às telas brasileiras nesta sexta-feira (13/7) depois de levar mais de 500 mil espectadores aos cinemas na França, Holanda e Bélgica. Viggo Mortensen, Kirsten Dunst, Amy Adams e Elisabeth Moss completam o elenco.

Foto: Divulgação

Sam Riley (fundo), Kristen Stewart e Garrett Hedlund em cena de Na Estrada

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus